Tuesday, June 12, 2007

O rap contestador de McKappa chega ao País

Uma das raras vozes do rap angolano a criticar a desigualdade, tenta um intercâmbio cultural com o Brasil e divulga novo CD Nutrição Espiritual De passagem pelo Brasil pela segunda vez, o rapper MCKappa, de 25 anos, é hoje uma voz contestadora quase solitária em sua Angola. O rap, em cuja essência prega a intervenção social e a crítica às desigualdades, não encontra naquele país muitos porta-vozes dos efeitos colaterais de uma democracia ditatorial, em que a liberdade de expressão é controlada pelo governo. Kappa é um dos poucos dessa linhagem. Por denunciar as agruras da realidade de sua terra nas letras que escreve, o rapper já foi alvo de ameaças. Para ele, um furo n¿água: em vez de amedrontá-lo, a retaliação lhe deu forças para continuar no ofício de contestador e permanecer em Luanda, capital angolana. Letras de protesto Nascido em Luanda, filho de pai motorista e mãe doméstica, o angolano MCKappa, ou MCK, não revela o nome verdadeiro para preservar sua segurança e identidade. Tem motivos de sobra para isso. Não só as ameaças anônimas que recebe - hoje, menos - o fazem querer se proteger. Um incidente ligado a ele e sua música lhe caiu como uma bomba. E o abalou. Ele também fará uma participação especial no show dos Racionais MC¿s, no dia 6, em Osasco. Mas além de divulgar sua música entre os brasileiros, Kappa veio imbuído da missão de visitar algumas ONGs, como a de Gringo Cardia, MV Bill e do AfroReggae, conversar com estudantes e trocar informação com quem desenvolve projetos sociais bem-sucedidos dentro de comunidades carentes. "Em Angola, não há esse espírito de vida em comunidade, com artistas à frente dos projetos", comenta. "Vim de novo para ter mais experiência, para eu conseguir fazer um projeto mais desenvolvido e com parcerias fonte - Rap Nacional

1 comment:

Madge said...

Well written article.

 
Locations of visitors to this page